A FORÇA DA SANGHA



Dajia hao!


Desde muito cedo, logo após a Iluminação, O Buddha (Buda) entendeu que para manter viva sua Comunidade de Monges (Mahá Sangha) ele teria que contar com o apoio de todos os leigos. A Comunidade de Monges foi estabelecida de acordo com regras rígidas que não permitiam aos monges plantar nem colher, nem cozinhar, nem matar qualquer ser vivo, mesmo que fosse para se alimentarem. Assim, só restava aos monges DEPENDER INTEIRAMENTE da generosidade dos leigos, para doarem tudo o que os monges precisassem para se manterem vivos!

Se antes a palavra Sangha servia apenas para definir a Comunidade de Monges, logo ela se dividiu em duas coisas diferentes: Mahá Sangha (Comunidade de Monges e Monjas) e Sangha – formada por todos os leigos que decidem seguir o Ensinamento do Buddha (Buda), tornando-se buddistas (budistas).

O Buddhismo (Budismo) é chamado de O Caminho do Solitário. Isto porque não acreditamos em nada ou ninguém superior a nós para nos ajudar, para nos salvar, para nos proteger de todas as ameaças do Samsara (o ciclo de renascimentos no qual somos prisioneiros). Sabendo que o Ser Humano tem essa necessidade quase que genética de entregar seu destino nas mãos de deuses, santos e espíritos protetores, um buddhista (budista), muitas vezes, se sente perdido, desprotegido, carente de algo que possa resolver suas situações difíceis. É justamente aí que surge a SANGHA, com seus monges e leigos! A Sangha é o local onde o buddhista percebe que não está só! Há outras pessoas que, como ele, acreditam nas mesmas coisas. A Sangha é o lugar onde o buddhista se sente protegido, confortável, fortalecido em seus Preceitos, confiante de que ali nada de mal vai lhe acontecer! Isso é importantíssimo! Na verdade, fundamental para que o Buddhismo consiga se manter num mundo tão diferente de tudo o que acreditamos.

A imensa maioria das pessoas pensa diferente de nós, crê em coisas que sabemos que não são verdadeiras, mas seguem cegas diante dos fatos da vida. Se caminharmos sozinhos, mesmo que nossos Preceitos sejam fortes e acreditemos neles, o mundo nos afasta do Dharma e acabamos por nos perder, pouco a pouco, até nos vermos novamente mergulhados nas ilusões do Samsara, nas tolices e sujeiras do mundo! Somente a Sangha pode nos manter no Caminho do Buddha (Buda).

Fazer parte de uma Sangha não é algo passageiro, do qual podemos nos afastar à hora que nos der vontade! A Sangha é um compromisso entre irmãos, entre pessoas que optaram por seguirem juntas, enfrentando dificuldades e ajudando umas às outras. Isso é seríssimo! Cada membro da Sangha deve estar consciente de que temos uma missão, que é proteger o Dharma, manter o Dharma vivo e atuante no mundo e isso não é brincadeira.

Realmente, faço um apelo a cada um de vocês, que entendam profundamente estas minhas palavras e se mantenham unidos na Sangha. Ela pode ser pequena, pode ser ainda frágil, mas não pode perder nenhum de seus membros, porque cada um de vocês é extremamente importante para o destino do Buddhismo verdadeiro no Brasil.


Cada membro da Sangha é fundamental para que o Dharma cresça e se torne cada vez mais claro para nosso povo.

XieXie!

Laossi

0 visualização

Contatos:

(54) 3244-6027

dragaododharma@gmail.com

Endereço: 

Loteamento Alpes de São Francisco, Rua 3 - 401

São Franciso de Paula, RS - CEP: 95400-000

© 2020 

Criado por Gustavo Pavanello e Thairiny Silva

  • Templo Dragão do Dharma - Facebook
  • Budismo Brasil - YouTube
  • Budismo Brasil - Instagram