BUDISMO E HOMOSSEXUALIDADE • BUDDHISM AND HOMOSEXUALITY

Atualizado: 3 de Nov de 2020



(Na minha opinião, como Monge Theravada)


Sukhí Hôtu!


Neste final de junho, quando o tema de homossexualidade, LGBT +, 50 anos da Revolta do Stonewall, etc, achei conveniente falar sobre este assunto, que desperta tanto interesse, curiosidade, opiniões inflamadas e polêmica! Vejamos, por exemplo, o que o Buddha (Buda) disse sobre a questão da homossexualidade…


Para decepção de muitos, ele nunca disse absolutamente NADA! Nada… Nos 84.000 Ensinamentos (Sutras) sobre as mais variadas situações da vida humana, o Buddha simplesmente não tocou no assunto da homossexualidade humana, nem animal! Até mesmo sobre zoofilia (praticar sexo com animais) ele se referiu, ao proibir nós monges de praticarmos sexo com animais, o que nos leva a supor que isso acontecia na época. Então, claro que a homossexualidade já existia e nem assim o Buddha falou sobre isso! Me parece bastante óbvio que, para alguém como o Buddha, que falava só o que era absolutamente necessário, ele tenha achado que era algo natural, cujas regras de comportamento sexual que ele estabeleceu, seriam as mesmas que as dos heterossexuais!


O Buddha falou até bastante sobre relacionamentos conjugais, infidelidade, como marido e mulher devem se comportar etc, acho que era bastante claro para ele que, caso dois homens ou duas mulheres vivessem como casados, as regras seriam exatamente as mesmas! Sendo ou não a opinião do Buddha, para mim, como seguidor das orientações dele, a visão que tenho é essa – casais, hétero ou homossexuais, devem viver exatamente do mesmo modo, sem qualquer alteração nas regras que o Buddha estabeleceu.


O Buddhismo (Budismo) tem por norma respeitar as pessoas e não julgar ou discriminar quem quer que seja. Não há, portanto, qualquer motivo para discriminar os homossexuais, nem masculinos nem femininos! Por outro lado, também é norma do Buddhismo evitar qualquer tipo de excesso – por isso somos seguidores do Caminho do Meio, que evita os extremos… É, portanto, aconselhável que a homossexualidade seja vivida sem os exageros que muitas vezes vemos, principalmente no caso dos homens homossexuais!


Se alguém sai à rua vestido de palhaço, fora da época carnavalesca, tal pessoa não pode reclamar nem se ofender quando apontarem para ela e disserem: “Olha lá um palhaço!” - a pessoa está realmente vestida de palhaço, é natural que a chamem assim! Da mesma forma, se um homem pode ser identificado à distância como totalmente afeminado, agindo de forma afetada, se mostrando de forma espalhafatosa, deve estar ciente de que a Sociedade pode ser cruel, agressiva e perigosa! Fica difícil exigir respeito e tolerância de um mundo que não tem por natureza ser respeitoso e tolerante!


O conselho que posso dar, em nome da harmonia social e para que todos possam exercer do direito de serem como são, é que evitem manifestações totalmente desnecessárias. Ninguém PRECISA se expor publicamente, numa “Parada de Orgulho Gay”, quando não há motivo algum para orgulho, nem de ser hétero, nem de ser gay, nem de ser buddhista ou qualquer outra coisa! Isso é uma enorme tolice e uma distorção da realidade dos fatos! Da mesma forma que não concordo e não acho correto ver um casal – homem X mulher, se beijando e se apalpando calorosamente em público, não vejo necessidade que alguém se exponha em público como homossexual e exija direitos, respeito e tolerância! O que pode (e deve) ser feito dentro de quatro paredes, é lá que deve ser feito…


No mundo, é uma regra básica da natureza: quanto menos a presa se mostra, quanto menos ela se movimenta e se expõe, mas dificilmente será localizada e abatida pelos predadores… Basta observar a Natureza para verificar isso e Buddhismo é, e sempre será, observar as coisas como elas são e aprender com elas!


Fiquem todos em Paz e protegidos!


Monge Sunanthô Bhikshú


Ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário ou entre em contato com a gente.

Gostaria de se aprofundar? Participe de um de nossos encontros. Saiba mais aqui.







BUDDHISM AND HOMOSEXUALITY

(In my opinion, as a Theravada Monk, not as a spokesman of all Buddhist Traditions!)

Sukhí Hôtu!


At the end of June, when the topic of homosexuality, LGBT+, 50 years of the Stonewall Revolt etc., I found it convenient to talk about this subject, which arouses so much interest, curiosity, inflamed and controversial opinions! Take, for example, what the Buddha said about the issue of homosexuality ...

To the disappointment of many, he never said ANYTHING at all! Nothing ... In the 84,000 Teachings (Suttas) about the most varied situations in human life, the Buddha simply did not mention the subject of human or animal homosexuality! Even about zoophilia (having sex with animals) he referred, by forbidding us monks to have sex with animals, which leads us to suppose that it happened at the time. So, of course, homosexuality already existed and even then the Buddha did not talk about it! It seems quite obvious to me that, for someone like the Buddha, who spoke only what was absolutely necessary, he thought it was something natural, whose rules of sexual behaviour he established would be the same as those he elaborated for heterosexuals!


The Buddha talked a lot about marital relationships, infidelity, how a husband and wife should behave etc., I think it was quite clear to him that if two men or two women lived as married, the rules would be exactly the same! Whether or not the Buddha's opinion, for me, as a follower of his guidance, the view I have is this - couples, heterosexuals or homosexuals, must live in exactly the same way, without any change in the rules that the Buddha established.


Buddhism has the norm to respect people and not to judge or discriminate anyone. There is, therefore, no reason to discriminate against homosexuals, neither male nor female! On the other hand, it is also the norm of Buddhism to avoid any kind of excess - that is why we are followers of the Middle Way, which avoids extremes... It is, therefore, advisable that homosexuality be lived without the exaggerations that we often see, especially in the case of homosexual men!


If someone goes out on the street dressed as a clown, outside the Carnival season, that person cannot complain or take offense when they point at him and say: “Look out! There goes a clown!” - the person is really dressed as a clown, it is natural that people call him that! Likewise, if a man can be identified at a distance as totally effeminate, acting in an effeminate way, showing himself in a flashy manner, he must be aware that the Society can be cruel, aggressive and dangerous! It is difficult to demand respect and tolerance from a world that is not by nature respectful and tolerant!


This piece of advice I can give, in the name of social harmony and so that everyone can exercise the right to be as they are, is to avoid totally unnecessary manifestations. Nobody NEEDS to expose themselves publicly, in a “Gay Pride Parade”, when there is no reason to be proud, neither of being straight, nor of being homosexual, nor of being a Buddhist or anything else! This is extremely foolish and a distortion of the reality of the facts! In the same way that I do not agree and I do not think it is right to see a couple - man X woman, kissing and touching each other warmly in public, I see no need for someone to expose themselves in public as homosexual and demand rights, respect and tolerance! What can (and should) be done within four walls, is where it must be done...


In the world, it is a basic rule of nature: the less the prey is shown, the less it moves and exposes itself, the hardly it will be caught and slaughtered by predators ... Just look at Nature to verify this and Buddhism is, and always will be, the observation of things as they are and learning from them!

May everyone be at Peace and protected!

Ajahn Sunantho Thero

Still have doubts? Leave your comment or contact us.

Would you like to go deeper? Participate in one of our meetings. Find out more here.

255 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Contatos:

(54) 3244-6027

dragaododharma@gmail.com

Endereço: 

Loteamento Alpes de São Francisco, Rua 3 - 401

São Franciso de Paula, RS - CEP: 95400-000

© 2020 

Criado por Gustavo Pavanello e Thairiny Silva

  • Templo Dragão do Dharma - Facebook
  • Budismo Brasil - YouTube
  • Twitter