• Fǎ Lóng Sì - Facebook
  • Fǎ Lóng Sì - YouTube
  • Fǎ Lóng Sì - Instagram

(54) 3244-6027

wuhaishifu@gmail.com

Templo Budista

Loteamento Alpes de São Francisco, Rua 3 - 401

São Franciso de Paula, RS - CEP: 95400-000

Agende sua visita nos telefones indicados.

 

Se estiver de passagem pelo local e REALMENTE tiver tempo para sentar e ouvir Ensinamentos sobre Budismo diretamente do Shifu (monge), todos são muito bem-vindos para tocar o sino do portão.

 

Reuniões aos Sábados ou Domingos, a partir das 15h.

Cadastre-se para participar por vídeo, caso não possa comparecer .

DE REPENTE, DESABA!


Dajia hao!


Olhando na TV a tragédia de um prédio residencial, de sete andares que, de repente desabou, em Fortaleza – CE, algumas reflexões me vieram à mente… ANICCA (“anitchtchá”) é como chamamos, tecnicamente, a IMPERMANÊNCIA, fenômeno que, constrói e destrói tudo o que há no Universo, mantendo a continuidade da existência de todas as coisas, é uma realidade que devemos entender profundamente. Nada existiria sem a IMPERMANÊNCIA e, ao mesmo tempo, qualquer coisa pode, de um segundo para outro, deixar de existir. Para que isso não nos pareça una ideia terrível e apavorante, é necessário que façamos de Anicca uma aliada para a nossa prática pessoal do Buddhismo (Budismo). Como isso deve ser feito?


Explico…

Temos a tendência de nos iludirmos que as coisas, pessoas e tudo o que conhecemos estarão conosco para sempre. Nosso apego nos leva a acreditar que não perderemos as coisas das quais gostamos. Isso é um erro gravíssimo que nos põe em rota de colisão com algo terrível: a inquietação mental, chamada de DUKKHA no Buddhismo! Se não estivermos cientes de que tudo é impermanente, no exato momento em que perdermos algo, vamos sofrer.

Voltando ao prédio desabado, os moradores começaram um dia normal e rotineiro, numa manhã de sol. Alguns saíram para trabalhar, outros, sem tanta sorte, estavam em casa e, todos, em um segundo, perderam tudo o que tinham. Como não refletir sobre a IMPERMANÊNCIA, diante de um exemplo tão claro e objetivo? Você trabalha para manter as coisas que tem e comprar mais coisas que julga necessárias para sua felicidade e, em apenas um momento, tudo se foi! Seu passado acumulando coisas, seu futuro, planejando coisas – para onde foram? O que restou deles? NADAANICCA levou tudo! Você não tem mais nada! Na verdade, você continua tendo a única coisa que sempre teve, mas não se apercebia: O MOMENTO PRESENTE!

O Ensinamento fantástico do Buddha é que SÓ TEMOS O MOMENTO PRESENTE! O passado se foi, o futuro talvez nem chegue! E, se você achava que UM SEGUNDO não é nada, não vale nada, pense nas pessoas que estavam dentro do prédio desabado… O que aconteceu de um segundo para o próximo, elas certamente nem puderam entender!

Cada segundo de nossa existência é tão precioso, exatamente por ser TUDO o que temos na vida! Ela é feita de segundo após segundo e não pode ser contada em memórias, muito menos em planos e devaneios em relação ao futuro. Se estivermos plenamente ATENTOS a cada segundo, ANICCA não nos pegará nunca de surpresa porque, o que quer que venha, o que quer que aconteça, será mais fácil de digerir, de entender, talvez até de aceitar.

É sobre essa ATENÇÃO PLENA para notarmos, observarmos e aprendermos sobre a vida que o Buddhismo lida. Não tem nada a ver com orações, bençãos ou todas essas coisas que usamos para “enfeitar” o Ensinamento do Buddha (Buda), só porque essas coisas fazem parte das alegorias da mente humana. A prática verdadeira, tem que ser, segundo após segundo, observando com atenção plena as coisas do mundo. É a única proteção que sempre teremos contra DUKKHA, a inquietação mental que pega de surpresa os desatentos mas não àqueles que estão cientes do que acontece à nossa volta!

Fiquem todos em Paz e protegidos!


Monge Wu Hai Laoshi

16 visualizações