• Fǎ Lóng Sì - Facebook
  • Fǎ Lóng Sì - YouTube
  • Fǎ Lóng Sì - Instagram

(54) 3244-6027

wuhaishifu@gmail.com

Templo Budista

Loteamento Alpes de São Francisco, Rua 3 - 401

São Franciso de Paula, RS - CEP: 95400-000

Agende sua visita nos telefones indicados.

 

Se estiver de passagem pelo local e REALMENTE tiver tempo para sentar e ouvir Ensinamentos sobre Budismo diretamente do Shifu (monge), todos são muito bem-vindos para tocar o sino do portão.

 

Reuniões aos Sábados ou Domingos, a partir das 15h.

Cadastre-se para participar por vídeo, caso não possa comparecer .

NAGATABHAYA (DUTIYA) SUTRA

Atualizado: 24 de Fev de 2019



大家好!


Neste Sutra (Escritura), o Buddha (Buda) nos mostra a urgência em praticarmos seu Ensinamento, antes que as condições de vida mudem e seja tarde demais!


Nagatabhaya (dutiya) Sutra

O Ensinamento Sobre os Perigos Futuros


Assim disse o Buddha:

"Monges, quando um Monge que habita as florestas considera cinco perigos futuros, isso é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Quais cinco?


(1) "Aqui, um Monge reflete assim: 'Eu agora sou jovem, com o cabelo preto, dotado com as bênçãos da juventude, no primeiro estágio da vida. Mas chegará o tempo em que a velhice irá tomar conta do corpo. Agora, quando alguém é velho, derrotado pela idade, não é fácil se ocupar com os Ensinamentos do Buddha; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável caia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo mesmo já estando velho.' Esse é o primeiro perigo futuro que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento.


(2) "Novamente, um Monge reflete assim: 'Eu estou quas não fico doente ou aflito, tenho uma boa digestão, que não é nem demasiado fria nem demasiado quente, mas média, e adequada para o esforço. Mas chegará o tempo em que a doença vai tomar conta do corpo. Agora, quando alguém é doente, derrotado pela doença, não é fácil se ocupar com os Ensinamentos do Buddha; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável caia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo mesmo estando doente.' Esse é o segundo perigo futuro que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento.


(3) "Novamente, um Monge reflete assim: 'Há grande quantidade de comida, a colheita foi boa, sendo fácil conseguir comida esmolada e é fácil subsistir. Mas chegará o tempo em que haverá fome, a colheita será pobre, uma época em que será difícil conseguir comida esmolada e não será fácil subsistir. Numa época de fome as pessoas se mudam para os lugares em que há muita comida e as condições de vida são congestionadas e lotadas de gente. Agora, quando as condições de vida são assim, não é fácil se ocupar com os Ensinamentos do Buddha; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo muito embora esteja numa situação de fome.' Esse é o terceiro perigo futuro que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento.


(4) "Novamente, um Monge reflete assim: 'As pessoas vivem em harmonia, gostando umas das outras, sem disputas, se misturando como leite e água, vendo um ao outro com bondade. Mas chegará o tempo em que haverá perigo, agitação na floresta, e as pessoas do campo, montadas sobre os seus veículos fugindo para todos os lados. Numa época de perigo as pessoas se mudam para os lugares seguros e as condições de vida são congestionadas e lotadas de gente. Agora, quando as condições de vida são assim, não é fácil se ocupar com os Ensinamentos do Buddha; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável recaia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo mesmo estando numa situação de perigo.' Esse é o quarto perigo futuro que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento.


(5) "Novamente, um Monge reflete assim: 'Não há tensão na Sangha (Comunidade de Monges Buddhistas) - há comum acordo, harmonia; sem disputas, com uma única recitação. Mas chegará o tempo em que haverá divisão na Sangha. Agora, quando há uma divisão na Sangha, não é fácil se ocupar com os Ensinamentos do Buddha; não é fácil viver em locais afastados nas florestas e bosques. Antes que essa condição indesejada, não aspirada, desagradável caia sobre mim, que eu estimule a energia para alcançar aquilo que ainda não foi alcançado, para obter aquilo que ainda não foi obtido, para realizar aquilo que ainda não foi realizado. Assim, quando eu estiver naquela condição, permanecerei tranquilo, mesmo tendo uma situação de divisão na Sangha.' Esse é o quarto perigo futuro que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento. "Esses Monges são os cinco perigos futuros que considerado por um Monge é o suficiente para que ele permaneça diligente, ardente e decidido para continuar praticando o meu Ensinamento.”


Anguttara Nikaya V.78

Fonte: Acesso ao Insight

6 visualizações