O DHAMMA E A COLCHA DE RETALHOS


O exemplo da "colcha de retalhos", que não é de minha autoria, é um excelente exemplo de como apresentar o Dhamma às pessoas e de com elas podem praticar o Ensinamento do Buddha. Todos devem conhecer uma colcha de retalhos. É um trabalho de arte, valorizado na cultura de vários países, principalmente nos Estados Unidos, onde há mulheres que colecionam retalhos e se dedicam a fazer belos trabalhos, costurando vários deles, formando as colchas.


Uma vez formada a colcha, se alguém escolher um dos retalhos e o puxar, é óbvio que a colcha inteira virá junto, pois não há mais um retalho único, mas todos unidos pela costura, formando a colcha como um todo. Qualquer que seja o retalho puxado, a pessoa vai trazer para si a colcha inteira.


De forma semelhante, o praticante pode agir com o Dhamma (Dharma). Sendo verdadeiro, não importa por onde comece, quem pratica vai ter o Dhamma completo, ou não vai ter nada. A "colcha de retalhos" do Buddhismo (Budismo), é formada pelas Quatro Nobres Verdades e a costura dessa "colcha" é o que chamamos de Cinco Preceitos ou Cinco Treinamentos da Purificação Mental. Normalmente, o iniciante, se for esperto e inteligente, começará por aí mesmo sua trajetória pelo Caminho que o Buddha nos ensinou, porque foi assim que ele mesmo nos orientou a fazermos. Entendendo profundamente as Quatro Nobres Verdades e mantendo-se firme com os Cinco Preceitos como regra de vida, o praticante estará seguro de ter uma ótima iniciação e seguir bem com buddhista (budista).


Mas, é aí que entra o "retalho favorito" da colcha, aquele que, quando puxado, traz consigo a colcha toda. Se alguém começar a praticar meditação e se orientar pelos Cinco Preceitos, terá facilidade de entender e vivenciar as outras sete etapas do Nobre Caminho Óctuplo, a Quarta Nobre Verdade.

Se alguém decidir estar plenamente atento a tudo o que faz, começando a prática pela Sétima das oito etapas, sempre mantendo o cuidado de seguir à risca os Preceitos, também estará praticando corretamente. O Buddha, em suas 84 mil Escrituras e, com sua didática perfeita e infalível, explicou de diversas maneiras, nas mais variadas ordens, as Quatro Nobres Verdades! É como se ele, de acordo com cada ouvinte, pegasse em cada explicação um "retalho" diferente e, no final, o ouvinte pudesse ver a beleza da colcha toda. Por isso, quem realmente quiser apreciar o trabalho artesanal da "colcha de retalhos do Buddha", pode puxar qualquer um dos retalhos.


Há, porém, um alerta: a colcha de retalhos, seja para decoração ou para aquecer num dia frio, só é bonita quando inteira, quando a união de cada retalho forma, bem costurados, uma obra completa, com sua beleza única. Se alguém pega a tesoura e, motivado pela beleza da estampa de um único retalho, corta e retira ele da colcha, terá duas coisas: uma colcha estragada, porque falta um pedaço e um trapo, um pedacinho de pano, que não presta para nada! Assim é, também, com o praticante que quer só meditar, sem seguir os Preceitos. Ou só acender incenso no Altar do Buddha, sem praticar o Caminho Óctuplo nem seguir Preceito algum ou, ainda, praticar um ou outro Preceito e nunca guiar sua vida por todos os CINCO que foi o que o Buddha recomendou.


Não importa qual a ordem ou a opção inicial do praticante ao ingressar no Buddhismo, é necessário que não pegue "um retalho só", mas puxe a colcha toda. Só com a prática completa, seguindo a metodologia que o Buddha estipulou, a prática pode ser realmente chamada de Buddhismo e ter o mesmo resultado que o Buddha obteve para si próprio: a Iluminação. O estado mental do Nibbana (Nirvana), acabando de vez por todas com todo tipo de inquietação mental e sofrimento.


Fiquem todos em Paz e protegidos!


- Ajahn Sunanthô Therô


#NobreCaminhoÓctuplo #CincoPreceitosBudistas #Colchaderetalhos #PráticaTheravada #MongeCarioca #TemploTheravada #MongeBrasileiro

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo